Complexo zinco-aminoácido reduz a incidência de dermatite plantar

  • Publicado em
  • Categoria

    Aves

A dermatite plantar é caracterizada por lesões erosivas do coxim plantar das aves. Ela se inicia como uma dermatite de contato, que pode evoluir para uma ulceração da pele do jarrete e da superfície plantar da pata. As lesões geralmente se iniciam com uma diminuição da espessura do tecido, causando rachaduras que evoluem a úlceras extensas. Em casos extremos, as aves podem ter dificuldade de se mover e infecções secundárias podem ocorrer, levando a uma condenação parcial da carcaça no abatedouro.

As patas de frango são um produto de alto valor comercial na Ásia. O aumento da demanda pelos marcados asiáticos fez da pata de frango uma importante commodity para a indústria de aves do Brasil, Estados Unidos e Europa. Porém, o valor de venda desse produto é significativamente reduzido se há uma diminuição do grau de qualidade devido as dermatites de contato ("calo de pé").

Recentemente, a saúde das patas dos animais se tornou um importante elemento nos programas de bem estar animal, que, por consequência, aumenta ainda mais a importância de se prestar a atenção na qualidade das patas.

Foto 1 - Pododermatite tem um efeito negativo na performance animal e no valor das patas

Causas Da Pododermatite

Existe um grande número de variáveis que contribuem para os calos de patas, incluindo o tamanho das aves, a densidade de alojamento, as condições da cama e os programas de alimentação. Vários casos de baixa qualidade de pés são ligados a má condição da cama. Estudos recentes com camas novas ou reutilizadas com diferentes graus de umidade mostram que o teor de umidade sozinho é capaz de iniciar o processo de formação da pododermatite. Embora o nível e a severidade das lesões de coxim plantar podem variar de acordo com o tipo de cama utilizado, pesquisadores da Universidade de Auburn, nos Estados Unidos, mostraram que a incidência da pododermatite foi maior, ao 46 dias, nas aves que foram criadas durante o período inicial em cama seca. Isso leva a conclusão de que a exposição tardia a cama úmida pode aumentar os problemas de calo de pé.

O controle das lesões de pata então inicia-se com o controle das condições da cama, passando pela densidade de criação dos animais, melhora no controle climático do aviário e ajuste dos programas nutricionais para se prevenir vezes úmidas.

O Efeito Do Zinco

Relatos de campo frequentemente sugerem que uma alta incidência de dermatite plantar também é possível a partir de lotes com boa qualidade de cama. Essas condições surgem, de acordo com o Professor da Universidade de Auburn Dr. Joe Hess, quando são fornecidas dietas com altos níveis de proteína e/ou farelo de soja. Essa possível associação entre o aumento da pododermatite e dietas vegetarianas foi a razão para o Professor Sérgio Vieira, da Universidade do Rio Grande do Sul, aprofundar os estudos sobre este assunto. Ele concluiu, à partir de seus experimentos, que a formulação das dietas pode, realmente, afetar a umidade da cama e a incidência e severidade de pododermatite.

Aves alimentadas com dietas vegetarianas, a base de milho e farelo de soja, mostraram um maior potencial para desenvolver a dermatite plantar bem como produzir excretas com maior porcentagem de umidade quando comparado com dietas que receberam a inclusão de farinhas de origem animal ou o glúten de milho.

Pesquisas nestas Universidades mostraram melhoras importantes nas pododermatites quando uma fonte de complexo zinco-aminoácido foi incluída nas dietas, substituindo parte das fontes inorgânicas ou quando adicionada "on top" sobre o premix mineral existente (Figura 1). Não apenas a porcentagem de quimaduras reduziu, mas o uso do zinco complexado também reduziu drasticamente a severidade das lesões (Figura 2). Frangos de corte alimentados com zinco na forma de complexo zinco-aminoácido ou níveis iguais de zinco e manganês na forma de complexo zinco-aminoácido e complexo manganês-aminoácido mostraram que o escore de qualidade das patas aos 44 e 52 dias foi melhorado se comparado com a dieta com suplementação convencional na forma de sulfatos. Aves que receberam o complexo zinco-aminoácido na forma "on top" mostraram uma diminuição nos escores de lesão em ambos os períodos. A suplementação parcial (ISO) de zinco-aminoácido e "on top" de zinco e manganês aminoácido também diminuiu numericamente os escores de lesão de patas.

No Fórum Científico Internacional de Aves, na Georgia, USA, em 2008, o pesquisador da Universidade de Auburn Saenmahayk mostrou que dietas suplementadas com complexo zinco-aminoácido aumentou significativamente o número de patas comercializáveis e também teve um impacto positivo tanto no ganho de peso como na conversão alimentar. Esses achados estão em linha os encontrados pelo Instituro PARC em Easton, Maryland (Tabela 1). Saenmahayak não verificou nenhuma diferença na composição e rendimento de carcaça, porém, o rendimento de filé de peito e peito total foi significativamente maior nos animais que receberam o zinco.

Tabela 1 - Efeito dos microminerais complexados na performance de frangos de corte

Esses achados de pesquisa mostram que o zinco na forma de complexo-aminoácido diminui a incidência e a severidade das lesões de patas e, como resultado, a performance das aves pode ser melhorada tanto nas granjas como nas plantas de abate.

Acompanhe
Clique e compartilhe