Hora de mandar suínos para a China

O Brasil começará no fim de outubro a exportar carne suína para a China, líder mundial no consumo do produto. O acordo de compra e venda, firmado entre os dois países no primeiro semestre de 2011, demorou a entrar efetivamente em vigor em função do tempo de adaptação necessário aos produtores. A China possui um rigoroso controle em relação a exportação de carnes, espelhado nas restrições de resíduos impostas pela União Européia.

No início, apenas três frigoríficos poderão exportar seus produtos para os chineses: a unidade do Brasil Foods em Goiás e os catarinenses Aurora e Mafrig. Outros 20 frigoríficos brasileiros esperam integrar esse time. Segundo a Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína, o clima é de euforia entre os criadores de porcos, que estimam exportar US$ 136 milhões, ou 50 mil toneladas de carne suína, para os chineses só nos primeiros doze meses. É 10% do volume total de carne embarcado ao exterior atualmente.

Fonte: Revista Época

Acompanhe
Clique e compartilhe