Compromisso com a suinocultura

  • Publicado em
  • Categoria

    Suínos

  • Oferecimento

Em um ano desafiador para a suinocultura brasileira, com o preço do milho alto e a baixa remuneração pelo quilo do suíno, uma das poucas certezas que os produtores têm é o fato de poderem contar com as iniciativas do setor para que eles obtenham as melhores soluções e, ainda, a participação em eventos que divulguem informações imprescindíveis para que superem, com parcerias sólidas, mais este momento desafiador e se mantenham na atividade.

Por isso, foi no coração da suinocultura brasileira, em Chapecó/SC, que a nona edição do Simpósio Brasil Sul de Suinocultura foi realizada, com grande sucesso, reunindo um público formado por profissionais brasileiros e estrangeiros no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, de 9 a 11 de agosto. Realizado pelo Nucleovet – Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas de Santa Catarina, o encontro levou aos visitantes conhecimento, tecnologias e novos negócios, por meio de palestras, eventos paralelos e da VIII Pig Fair Brasil Sul, um espaço especial para as empresas mostrarem as suas novidades. Equipe da Cargill Nutrição Animal no IX Simpósio Brasil Sul de Suinocultura A Nutron, marca da Cargill Nutrição Animal, marcou presença com um estande e também patrocinou uma palestra com o Líder Global de Suínos da Cargill, Ad Van Wesel. O profissional possui amplo conhecimento sobre sistemas de produção e é um grande defensor do uso das baias de gestação coletiva. Sua palestra abordou o tema ‘Como produtores europeus alcançam excelentes resultados utilizando baias de gestação coletiva’.

Na opinião de Wesel, mais do que acordos entre a União Europeia e o continente americano, incluindo o Brasil, as restrições ao comércio de carne produzida com porcas em gaiolas são impostas pelo consumidor. Ainda segundo ele, se o mercado não se adequar, ocorrerá um aumento de vegetarianos e flexitarianos – aqueles que seguem a dieta vegetariana, mas se permitem comer carne de vez em quando –, sendo essa uma tendência já percebida na Europa.

Este artigo está na edição 26 da Revista NT. Leia na íntegra aqui. 

Acompanhe
Clique e compartilhe