Conceitos da nova linha de produtos Nutron para a fase de transição de vacas leiteiras

O período de maior desafio para a vaca leiteira moderna é, sem sombra de dúvidas, o período compreendido entre o pré e o pós-parto, que recebe o nome de período de transição. Neste curto período de tempo (três semanas antes e três semanas depois do parto) a vaca sofre sensíveis alterações de um dia para outro, como alterações hormonais, imunossupressão, crescimento fetal, produção de colostro, início da lactação. Tudo isto acontece no momento em que repentina e consistentemente a vaca reduz o consumo de alimentos. (Revista NT nº 1) .

Talvez o maior avanço dos últimos 25 anos tenha sido o foco da pesquisa no manejo do período de transição de vacas leiteiras e, em particular, no pré e pós parto. Aproximadamente 75% das doenças nas vacas leiteiras acontecem no primeiro mês após parto (Le Blanc, 2006).

A afirmação do pesquisador acima reflete toda a nossa preocupação sobre a importância deste momento no sistema de produção de leite. Consideramos a nutrição na fase de transição, como o melhor momento para direcionar os investimentos de um rebanho em prol da melhoria conjunta de todos os seus resultados econômicos e zootécnicos. Para nós da Nutron Alimentos esta fase é inegociável para o sucesso de uma propriedade leiteira. Verdadeiros desastres são vivenciados por nós no dia a dia fruto das negligencias nesta fase tão importante para o resultado. Melhorias fantásticas de problemas considerados sem solução são percebidas rapidamente quando se acerta o manejo e a nutrição no período de transição. Talvez seja o único momento da fase produtiva da vaca leiteira onde uma simples ação pontual possa ser capaz de aliar grandes respostas em aumentos de produção, melhoria nos índices reprodutivos com aumento da imunidade e longevidade dos animais.

Objetivos do Programa Nutron de nutrição no período de transição são:

  • Produzir colostro de excelente qualidade, o ponto de partida para criar uma bezerra saudável. A primeira pesquisa que cita a importância do colostro na criação de bezerras data de 1912 e fará 100 anos no próximo ano;
  • Adaptar os microrganismos do rúmen para uma nova dieta, com participação significativa de grãos na alimentação dos animais;
  • Minimizar o risco das vacas apresentarem doenças metabólicas e infecciosas no pré e pós parto (hipocalcemia, mastite, retenção de placenta, metrite, cetose e outras);
  • Reforçar ao máximo o sistema de defesa dos animais (sistema imunológico) com a suplementação de microminerais e vitaminas específicos;
  • Evitar mobilização excessiva de reservas corporais antes e após o parto;
  • Reforçar a função hepática dos animais com a tecnologia “Liver Function Tecnology” da Provimi.

Programa Nutron de Nutrição no período de transição

“Com grande freqüência a transição de uma vaca não lactante para vaca lactante é uma experiência desastrosa para a vaca. A maioria das doenças metabólicas ocorre nas duas primeiras semanas pós-parto e também doenças infecciosas, como a mastite tornam-se clinicamente aparente nas duas primeiras semanas da lactação”

Jesse Goff e Kayoto Kimura, 2008

Importante ressaltar que essas grandes alterações desta fase são naturais e inevitáveis e vão ocorrer sem que nós possamos evitá-las. No entanto, podemos interferir na magnitude em que as mesmas acontecem, diminuindo ou aumentando a ação de alguma delas de acordo com o nosso interesse. Por exemplo, podemos através de práticas de formulação e balanceamento de dietas FAVORECER a mobilização do cálcio ósseo, uma prática recomendável para evitar ou diminuir as chances dos animais apresentarem a febre do leite. Em contrapartida, podemos manipular a dieta para também diminuir a mobilização da gordura corporal, prática que diminui uma série de outras doenças metabólicas e até mesmo infecciosas. Também podemos AUMENTAR a exportação de gordura do fígado que é uma das mais promissoras práticas para aumentar a saúde de vacas no pós-parto. De uma forma resumida, um programa nutricional de transição deve considerar estas mudanças que acontecem com a vaca e prepará-la de forma gradual para a fase de lactação. Isso envolve conhecimento sobre fisiologia, nutrição, manejo, imunidade, reprodução e uma série de outras áreas inter relacionadas.

Talvez a questão mais preocupante deste período é o reflexo das suas conseqüências em toda uma lactação. Curtis et al. (1985) relataram ,por exemplo, que vacas que apresentaram febre do leite foram 5 vezes mais propensas para contrair mastite clinica.

O programa de nutrição no período de transição buscou os mais inovadores conceitos de balanceamento de dietas e aditivos de última geração com resposta comprovada neste período (Tabela 1). A Nutron está disponibilizando três produtos para o produtor ou o nutricionista, baseados no conhecimento dos seus desafios na fazenda, tenham a possibilidade de buscar a melhor solução nutricional (Tabela 2). Os produtos terão as seguintes características:

  • NUTRONNUCLEO PERFORMA PP: produto recomendado para rebanhos que estejam em situações de baixo desafio, que apresentem dieta total com potássio inferior a 1,5% da matéria seca e que tenham bom histórico de índices reprodutivos e de contagem de células somáticas ou mastite. Possui na sua composição além de minerais e vitaminas que atendem as exigências nutricionais sugeridas pelo NRC 2001, alguns aditivos importantes para esta fase;
  • NUTRONNUCLEO MÁXIMA PP ANIONICO: produto recomendado para rebanhos submetidos a situações de alto desafio com problemas de febre do leite, reprodução e contagem de células somáticas ou mastite. Possui na sua composição uma associação de aditivos para minimizar problemas relacionados com a mobilização da gordura corporal e suas conseqüências. Estes aditivos visam melhorar a digestibilidade dos alimentos e auxiliar na função hepática. O produto também contém mineral e vitaminas que atendem as exigências nutricionais sugeridas pelo NRC 2001, com exceção da vitamina E que supera em 50% esta recomendação;
  • NUTRONNUCLEO MÁXIMA PP TRANSIÇÃO: produto recomendado para rebanhos que procuram maximizar a longevidade (máxima resposta e maior vida produtiva). É a melhor associação de aditivos da pesquisa (desempenho x imunidade x longevidade). Ele é recomendado para rebanhos que estejam em situações de alto desafio (alta contagem de células somáticas e desempenho reprodutivo crítico com vacas obesas e alto histórico de problemas metabólicos) e que apresentem dieta total com potássio inferior a 1,5% da matéria seca
Caracterização das funções dos aditivos presentes em cada produto da linha de nu

De acordo com a citação dos pesquisadores acima, é importante deixar bem claro que a fase de transição não acaba no dia do parto. Da mesma forma que o período que antecede o parto esta é uma fase em que as vacas leiteiras passam por uma série de mudanças: aumento de consumo, involução uterina, aumento na produção de leite, dores, imunidade baixa, mudança de lote e de dieta, entre outras. Uma oportunidade muito grande de melhoria na saúde dos animais para quem já faz manejo e nutrição diferenciados de transição no pré-parto é fazer o mesmo por 10 a 15 dias após o parto, respeitando as características próprias desta fase. É nesta fase que a maioria das doenças metabólicas ocorre e que não devemos medir esforços para aumentar o consumo dos animais. Segundo Santos (2006), uma vaca de alta produção nesta fase pode estar perdendo 2 a 3 kg de peso diariamente para sustentar a lactação que se iniciou.

Segundo pesquisadores de Minnesota, 25% das vacas descartadas no estado, levantamento de 5 anos, ocorreu até 50 dias após o parto. Uma em cada quatro vacas deixou o rebanho neste momento!

Thomas Overton, 2008

Considerações Finais

O período de transição é uma fase chave dentro da nutrição de vacas leiteiras e traz consigo uma importância econômica muito grande. Por isso ele vem sendo e continuara sendo alvo de inúmeras pesquisas. A medida que elas foram trazendo informações concretas que possam melhorar o resultado econômico e zootécnico dos animais na fazenda a Nutron estará disponibilizando estas para seus clientes, como vem fazendo desde a sua fundação.

Acompanhe
Clique e compartilhe