Probeef em pauta durante evento no Tocantins

Uma oportunidade de compartilhar conhecimentos sobre estratégias de suplementação de bovinos de corte a pasto. Assim foi o Dia de Campo promovido pela Nutron, marca da Cargill Nutrição Animal no Brasil, em parceria com a Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal do Tocantins (UFT), no campus de Araguaína, no dia 9 de abril. A ocasião contou também com o apoio do Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – e da RR Tratores, e reuniu cerca de 270 pessoas, entre pecuaristas, técnicos, professores e estudantes.

Em duas etapas, uma teórica – com direito a palestras – e outra prática – por meio de estações demonstrativas –, o evento teve por objetivo estreitar o relacionamento da Nutron com clientes e prospectos, assim como divulgar mais a marca na Região Norte do Brasil e apresentar os resultados parciais da pesquisa sobre suplementação de bovinos em pastejo, do doutorando Messias Rezende, da UFT. Ele trabalhou com a linha de suplementação de bovinos de corte a pasto Probeef, avaliando o ganho de peso na fase de recria a pasto com três níveis de tecnologia dos produtos: suplemento mineral aditivado; proteinado 1g/kg de peso vivo e proteinado 3g/kg de peso vivo. O estudo foi feito de junho de 2015 a abril de 2016.

“É um trabalho de grande relevância sobre um produto de qualidade e de resposta satisfatória em relação ao desempenho animal. Aliando-se manejo do pastejo mais suplemento, os dados apontam que o desempenho dos animais é muito superior à média nacional. A linha Probeef tem produtos de alta qualidade e que garantem ótimo desempenho aos animais. Isso vale tanto para os produtos de seca quanto para os das águas”, afirma Rezende.

Outra apresentação foi realizada pelo professor da UFT Emerson Alexandrino, que é uma referência na região e um profundo conhecedor de manejo de pastagens tropicais. Durante o evento, ele falou sobre gestão de pastagens para a produção de bovinos de corte. Com o uso de pastos muito bem manejados e a partir da suplementação com produtos da linha Probeef, esse projeto demonstrou como é possível produzir animais jovens somente a pasto, com carcaças adequadas para atingir qualquer mercado. “Certamente o ganho de peso dos animais foi muito animador mesmo com o ano atípico. Começou já no pósdesmama na entrada da seca, onde o bezerro normalmente sente a perda do vínculo da mãe, resultando em perda de peso, mas mesmo com a seca intensa na região, os bezerros mantiveram a curva de crescimento positiva desde o desmame. Também durante o período das águas os ganhos foram elevados, fechando a média de outubro de 2015 até abril de 2016 com o final da recria acima de 1kg/cab/dia”, afirma Emerson.

Este artigo está na edição 25 da Revista NT. Leia na íntegra aqui.

Acompanhe
Clique e compartilhe